IRMÃS FLORES

Maria Inácia e Perpétua Sousa, conhecidas como as Irmãs Flores, integram, atualmente, o pequeno grupo de artesãos que se dedica à produção do conhecido figurado de barro de Estremoz. Estão hoje entre os criadores há mais tempo em atividade – Maria Inácia começou em 1973 e Perpétua juntou-se-lhe pouco depois – tendo aprendido a fazer estas figuras com Sabina Santos, descendente e aprendiz da famosa Olaria Alfacinha. Quando Sabina deixou de poder fazer bonecos devido à idade, começaram a trabalhar sozinhas assumindo o nome de Irmãs Flores, apelido que lhes chega por via materna. Consideram-se continuadoras da tradição, sublinhando a importância dos bonecos manterem uma feição ingénua, que caracteriza a produção da região.