JOAQUIM PAIVA

Nascido em 1930 em Lapas, no concelho de Torres Novas, foi apenas após a sua reforma que Joaquim Paiva se iniciou na construção de figurinhas em madeira. Se inicialmente começou por criar elementos da vida rural – um lagar, uma eira e uma tourada – com vista à representação da sua freguesia na feira dos frutos de Torres Novas, foram as suas figuras em madeira (músicos, santos, trabalhadores rurais, ou os célebres Adão e Eva) que fizeram mais sucesso entre o público, e que o levaram a participar em diversas feiras de artesanato. Os seus bonecos são simultaneamente divertidos e originais, com um cunho marcadamente naïf e ingénuo, uma característica frequente da produção artística popular. Faleceu em 2010, desconhecendo que as suas peças figuram em algumas importantes coleções nacionais e internacionais, como por exemplo o Museu de Antropologia de Bristish Columbia, no Canadá.

Fotografias de Tiago Coen, © galeria Cruzes Canhoto.