JOAQUIM SIQUENIQUE

buy clindagel tablets Escultura em cortiça, Redondo, Évora

buy Lyrica overnight

Wipperfürth Joaquim Siquenique nasceu em 1932 perto de Redondo, Alentejo. Criado por um tio, desde criança viveu entre sobreiros e ovelhas, habituando-se a escolher, pelo chão, paus e bocados de cortiça para “a jeito de canivete fazer uns bonecos”. Conhecido por “Joaquim das Ovelhas”, deixou a aldeia surpreendida quando, ainda pequeno, fez uma máquina debulhadora em madeira e cortiça. Já adolescente, nas idas à missa, observava os santos da igreja e depois reproduzia-os à sua maneira. Depois de casado, trabalhou numa pedreira, mas voltou de novo à cortiça, fazendo pilhas da casca extraída do sobreiro. As pilhas de cortiça que Siquenique fazia tinham a sua arte e segredo, pois, ao empilhar, era necessário criar “buracos” e pequenos “corredores” para a cortiça arejar. Após a separação da casca do sobreiro a machado – em regra, de 9 em 9 anos – esta forma de a empilhar determinava aos seus compradores o peso em toneladas da pilha, sem necessidade de uma balança.
De entre as suas peças, feitas a canivete – praticamente o seu único instrumento de trabalho e o mais comum na arte pastoril – encontram-se miniaturas de presépios, cenas da vida rural e quadros de grande ingenuidade e beleza.

Texto e fotografias cedidos pelo arquivo da Santos Ofícios.