QUERUBIM QUEIRÓS ROCHA

Foi ainda muito novo que Querubim Rocha contactou com o barro, tendo aprendido os primeiros passos com os seus irmãos. Nascido na década de 40 em Bisalhães, Querubim dedicou a sua vida a produzir peças em barro negro, aprendendo primeiro a confeção de loiça utilitária ou churra e, mais tarde, de loiça decorativa ou fina. Apesar da idade avançada que agora apresenta, divide o seu dia-a-dia entre a sua oficina no centro da vila de Bisalhães e o espaço de venda que ocupa à entrada de Vila Real. Era a sua mulher, Sílvia Capelas, também filha de um oleiro, quem fazia os desenhos das suas peças (gogar), mas, hoje, depois do seu falecimento, é Querubim quem lhes dá o toque decorativo final usando uma pedrinha de rio. Uma visita à sua oficina é uma porta de entrada para o universo deste oleiro e para a história do barro negro de Bisalhães. Ali é possível encontrar os diversos tipos de peças que foi produzindo ao longo da vida, entre as tradicionais bilhas, púcaros e moringues, mas também algumas peças figurativas mais criativas, sem esquecer uma roda de oleiro que Querubim afirma ter mais de 200 anos.