JÚLIA RAMALHO

Nascida em 1946 em Galegos, Barcelos, Júlia Ramalho moldou a sua primeira peça em barro quando tinha apenas 10 anos. Foi com a sua avó, a conhecida ceramista Rosa Ramalho, que Júlia se iniciou nas lides do barro, ajudando-a na produção de figuras e acompanhando-a nas feiras locais e regionais. Na sua obra é visível a continuação do trabalho da avó – nomeadamente nos cristos, carrôchos ou cabeçudos – aos quais se juntaram algumas peças de sua própria criação, com destaque para a medusa e os sete pecados. Com mais de 40 anos de trabalho, Júlia Ramalho é uma das artistas populares mais conhecidas dos portugueses, já que tem marcado presença em diversas feiras de artesanato de norte a sul do país. As suas peças identificam-se pelo uso do vidrado em diversos tons de mel, que aplica na grande maioria das suas figuras.